Nerdstark Entrevista: Vaneza Oliveira (3% Netflix) Nerdstark Entrevista: Vaneza Oliveira (3% Netflix)
274shares 274Facebook 0Twitter 0Google+ Salve galera! O Nerdstark teve o prazer de bater um papo com a atriz Vaneza Oliveira que integra atualmente o... Nerdstark Entrevista: Vaneza Oliveira (3% Netflix)

Salve galera!

O Nerdstark teve o prazer de bater um papo com a atriz Vaneza Oliveira que integra atualmente o elenco da primeira série nacional do Netflix: 3%. Vaneza que é natural da Bahia, já é mãe, possui 28 anos de idade e há 4 anos está na carreira artística, só que no teatro. A atriz que fez teste para a série sem saber de fato que se tratava de uma produção da Netflix, só descobriu que seria uma das protagonistas quando recebeu o roteiro da trama. Abaixo vocês podem conferir a entrevista exclusiva com a interprete da personagem Joana:

Na primeira temporada de 3%, o público pode conhecer um pouco da história da Joana (que na verdade não se chama assim), mas de fato quem é a Joana de verdade? Na segunda temporada você acha (ou já sabe) se a gente vai poder conhecer um pouco mais do background do personagem?

Na verdade eu também pouco conheço da historia da Joana. Quando li o roteiro achei mais interessante desenhar para a Joana, uma resistência presente, sem olhar para o passado. Assim não foi necessário que o Pedro (Aguilera) me desse mais detalhes da historia dela. Eu quero muito saber mais da historia da Joana, da onde ela veio quem passou pela sua vida. Tô na torcida!

Ao apresentar a série, você foi apresentada como a estreante do elenco e ao longo da trama você se mostrou praticamente uma veterana, como foi para você a decisão de se tornar atriz?

3 % foi meu primeiro set profissional onde eu tive uma aula intensiva de vida e atuação com profissionais incríveis. Quando tinha 24 anos tomei a decisão de finalmente fazer um curso de teatro, a partir daí foi amor sem volta. Faz pouco tempo que faço atuação, porém para um ator também se conta repertório de vida, e isso eu tenho bastante!

Você teve alguma liberdade criativa no processo de criar a Joana? E qual foi o maior desafio em lidar com as reviravoltas da trama, visto que a série tem tantas reviravoltas, onde a própria índole do personagem foi posta em cheque, a ponto de você amar um personagem no início e odiá-lo no fim?

Sim muita liberdade e troca com os diretores e roteiristas. Joana sempre foi uma personagem muito forte já no roteiro. O desafio na reviravolta dela era mostrar que além dessa menina fechada, tinha uma menina que também sonhava. Como não gravamos em ordem cronológica trocar de energia de um set para outro também foi um grande desafio.

Como está sendo a recepção dos fãs em relação à série e ao seu personagem?

Muito bem recepcionada! É lindo ver homens e mulheres se reconhecendo na Joana, pois foi assim que a trabalhei, sem gêneros. Com sentimentos humanos, desde a força até sua fragilidade.

E como foi participar da CCXP de SP?

O que posso dizer é que a CCXP foi um dos momentos mais incríveis da minha vida! Foi tão lindo encontrar os fãs da série. Foi tão emocionante que agora tentando escrever já fiquei arrepiada só de lembrar dos gritos e dos sorrisos. Foi surreal!

Fala para a gente um pouco sobre a experiência de estar em uma produção nacional, tão diferenciada e que em nenhum momento lembra as outras produções estereotipadas do Brasil?

A gostosa sensação de estar brincando com todos os elementos que as produções internacionais trabalham a anos e sempre pareceu distante.

3% como já falamos é uma serie bem diferenciada para os padrões brasileiros, você acredita que a série será o primeiro grande Sci-Fi do Brasil?

Eu acho que a serie não só abre a possibilidade de espaço para trabalhos como esse como serve de pulso para nossa criatividade.

E sobre trabalhar para a Netflix e poder mostrar o seu trabalho internacionalmente?

Primeiro a experiência maluca de se assistir dublada em inglês (risos)! Meu deus que loko! Mas a Netflix é isso né?! Aquele contato direto com o mundo. Tem fãs da série em várias partes do mundo que vieram falar comigo. E.U.A, Canadá, França, Argentina, Itália, Turquia e isso em apenas 24 horas depois do lançamento da série. Um cara do Curdistão falou comigo. Incrível!

Recentemente além de 3% tivemos também o Rastro (que estreia no final de março) e Supermax, o que você acha de estarmos fazendo produções desse gênero?

Percebo que somos um dos grande consumidores desse gênero, e quero que cada vez a gente explore nossa criatividade. Que o selo Made in Brasil se multiplique!

Além da segunda temporada de 3% quais são seus próximos projetos?

Além de aguardar assim como vocês a 2° temporada, estou dedicando meu tempo a filmar meu curta metragem, onde assino o roteiro e também vou atuar, pretendo gravar no primeiro semestre de 2017.

Obrigado Vaneza pela simpatia e por ser tão acessível, o Nerdstark está sempre de portas abertas para você. Espero que vocês tenham gostado da entrevista e se ainda não viu 3% corre e vai ver antes da estreia da nova temporada, a série é muita bacana e tá fazendo o maior sucesso não só aqui mas, como também lá fora, vale muito a pena ver essa produção que é totalmente diferente de tudo que você viu no cenário nacional.

Confia o trailer desta incrível serie!

Paullo Mendonça

No comments so far.

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *