Resenha: 13 Reasons Why – 2º Temporada – Com Spoilers Resenha: 13 Reasons Why – 2º Temporada – Com Spoilers
8shares 8Facebook 0Twitter 0Google+ É inegável que a  obra 13 Reasons Why é corajosa e audaciosa por tratar temas tão sérios e delicados como... Resenha: 13 Reasons Why – 2º Temporada – Com Spoilers

É inegável que a  obra 13 Reasons Why é corajosa e audaciosa por tratar temas tão sérios e delicados como suicídio, bullying, estupro, depressão e violência no ambiente escolar. Após a primeira temporada ser lançada na Netflix diversos debates foram levantados nas redes sociais a respeito do que um programa de entretenimento poderia impactar na vida dos jovens que poderiam se identificar com a jovem que tira a própria vida.

A segunda temporada mostra as consequências e feridas deixadas com a morte de Hannah Baker e o esforço dos pais e amigos para punir a escola e os agressores. A serie mantém uma narrativa arrastada e desta vez não é conduzida pelas fitas deixadas por Hannah, desta vez tudo gira em torno do julgamento para apurar os responsáveis pelo suicídio a responsabilidade da escola nos casos de estupro.

Através do depoimento dos personagens podemos ver várias facetas da personalidade de Hannah e do esforço da advogada da escola em isentar a escola pela responsabilidade das barbáries que lá acontecem através do comportamento dos atletas da escola.

O jovem Clay  permanece carregando a sensação de culpa e impotência pela morte de Hannah, e como forma de conduzir a narrativa e entender os pensamentos do personagem a imagem de Hannah aparece pra ele como um fantasma, o que torna estranho e fora de contexto em alguns momentos.

Um dos pontos fortes da serie são as atuações de Justin Prentice (Bryce) e Alisha Boe (Jessica).

Outro ponto da serie é a trama envolvendo o personagem Tyler, que no final da primeira temporada deu indícios que poderia se tornar um assassino atirador como já aconteceu diversas vezes em escolas americanas, e na minha opinião, a serie falha miseravelmente no arco deste personagem e expõe o tema de forma completamente inconsequente.

Exatamente como no último episódio da primeira temporada temos um aviso que seremos expostos a cenas perturbadoras de violência e o aviso faz jus. Em uma das cenas Tyler e espancado no banheiro de forma brutal e covarde e tem o um cabo de madeira enfiado no ânus.

Durante o baile da escola Tyler vai até o local fortemente armado, inclusive com um rifle, disposto a cometer uma loucura, e é neste ponto que a serie falha. Para trazer um desfecho e gancho para a 3º temporada, Clay tenta sozinho intervir no tiroteio que estava por vir, ficando na frente do atirador e tentando convencê-lo a desistir do massacre com um diálogo irresponsável e orientando a não chamarem a polícia, o que vai em desencontro com todas as recomendações das autoridades para uma situação semelhante.

No final Clay consegue convencer Tyler e fugir e a serie acaba em aberto para mais uma temporada.

Nota 5/10.

 

André Pacheco

Fundador

No comments so far.

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *