Home / NOTÍCIAS / FILMES / Resenha: Capitã Marvel (Sem Spoilers)

Resenha: Capitã Marvel (Sem Spoilers)

Capitã Marvel chega aos cinemas e a sensação é de nostalgia e renovação para o MCU. É um filme de origem que numa montagem muito simples consegue entregar em seus atos tudo o que precisamos saber sobre Carol Danvers até o seu encontro com os Vingadores. O visual é incrível, seja na parte espacial quanto na retratação dos anos 90, onde somos presenteados com uma belíssima trilha sonora e inúmeras referências nostálgicas. A divisão dos atos do filme criam uma narrativa convencional, mas necessária para conhecermos a personagem, iniciando com o seu pesado treinamento Kree para ingressar na Star Force.…

Review Overview

Efeitos Especiais
Ação
Interpretação
Trilha Sonora

Padrão Marvel!

Summary : Um grande filme de origem da personagem mais poderosa do universo Marvel.

User Rating: 4.8 ( 1 votes)

Capitã Marvel chega aos cinemas e a sensação é de nostalgia e renovação para o MCU. É um filme de origem que numa montagem muito simples consegue entregar em seus atos tudo o que precisamos saber sobre Carol Danvers até o seu encontro com os Vingadores.

O visual é incrível, seja na parte espacial quanto na retratação dos anos 90, onde somos presenteados com uma belíssima trilha sonora e inúmeras referências nostálgicas.

A divisão dos atos do filme criam uma narrativa convencional, mas necessária para conhecermos a personagem, iniciando com o seu pesado treinamento Kree para ingressar na Star Force. Yon-Rogg (Jude Law) faz o papel de um mentor firme e explora os limites de Carol Danvers.

Carol Danvers tem a sua memória fragmentada e passa boa parte do filme tentando montar seu passado.

Brie Larson faz uma personagem absolutamente “marrenta“, segura e as vezes pouco expressiva, talvez por conta do seu comportamento Kree, portanto, todas as críticas e brincadeiras a respeito da interpretação da atriz é justificado no primeiro ato do filme. Cabe lembrar que Brie Larson já ganhou um Oscar de Melhor Atriz e sua interpretação está longe de ser ruim, bem pelo contrário, ela apresenta no filme a segurança e imponência que o Superman deveria ter nos filmes da DC.

A Capitã Marvel é tão poderosa que em alguns momentos lembra o personagem “Capitão Foda-se” do programa Gaveta Show.

Enquanto o primeiro ato é mais “pesado“, logo temos um verdadeiro thriller de perseguição dos anos 90 no melhor estilo Máquina Mortífera, quando temos o encontro de Carol com Nick Fury. Temos aqui um Nick Fury rejuvenescido não só no visual, mas também no comportamento, ela está mais leve, “zoeiro” e bem diferente do Nick Fury que conhecemos no MCU. Temos também um jovem Agente Coulson preenchendo as lacunas do MCU.

A amiga Maria Rambeau tem uma dinâmica noventista e interessante com Carol e o gato Goose rouba a cena sempre que aparece e… (assistam)

Stan Lee está presente e emociona.

O ponto fraco do filme são os Skrulls que passam a ser uma ameaça cada vez menor quando descobrimos o quão poderosa é a Capitã Marvel, mas, Ben Mendelsohn consegue desempenhar um bom Talos. Ainda temos o retorno de Ronan o Acusador conectando ainda mais este universo.

A batalhe Kree Vs Skrulls poderia ser melhor explorada, mas, estamos falando de um filme de origem da Capitã Marvel, para isso seria necessário 4 horas de filme.

As cenas de ação mantém o padrão dos filmes da Marvel, as cenas espaciais estão incrível, os efeitos especial estão perfeitos, desde as versões jovens dos personagens ao visual metamorfo dos Skrulls.

Capitã Marvel não é o melhor filme da Marvel, mas, não vai lhe decepcionar.

As duas cenas pós créditos são importantíssimas e temos a famosa frase do MCU “Capitã Marvel vai voltar em Vingadores Ultimato”

André Pacheco KeymasterSEO Editor
Fundador , Nerd Fusão
Aqui é Nerd Fusão na veia!
follow me

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

x

Check Also

RESENHA – VINGANÇA A SANGUE FRIO

Não é de hoje que Liam Neeson tem protagonizado filmes em que ...